À equipe econômica do governo Bolsonaro

O Marcos Cintra expôs no jornal qual é a proposta que pretende mandar para o Congresso com resultados daqui a 4 anos mantendo o país parado por não poder competir e mantendo a crise seguindo a cartilha de Gramsci implantada pelo PT há 6 anos.

O Congresso nunca aprovou reforma tributária – inclusive a do imposto único foi arquivada, mas a reforma revisada pode e deve ser aprovada por plebiscito. O país ainda não se deu conta do motivo pelo qual sua economia ficou dividida em 2013. O Agro e minérios operam com imposto zero porque a exportação é isenta e o resto está sujeito ao custo Brasil de 37%. O Agro se desenvolve com investimentos, com produtividade e empregos, mas representa somente 20% da economia. O resto está parado sem poder se desenvolver.

Marcos Cintra afirma que a carga tributária deve cair a 30% do PIB, mas só no final do Governo. Isto significa reduzir o custo Brasil de 37% para 30%. Desde 2013 todos os produtos industriais brasileiros custam 30% mais do que qualquer produto estrangeiro e o resultado é o que conhecemos: foram fechadas 225 mil empresas no país gerando 13 milhões de desempregados, o PIB foi a zero e o investimento também e a arrecadação não dá para pagar as contas do país.

Retirando-se 7% do custo Brasil, isso torna o país competitivo com 30%?

Nos EUA a carga é de 18%, na Suíça é 8%, o país mais competitivo do mundo, e no Paraguai também é 8%. O Guedes afirmou no jornal que o custo Brasil não poderia ser maior que 20%. O imposto único traria o custo para 18%. Aprovada a reforma por Plebiscito e só podendo ser alterada por Plebiscito, esta medida inibiria os governos de aumentar os impostos e emitirem normas para serem seguidas pelo mercado, o que afastou definitivamente todos os investimentos.

O que aconteceu, Marcos? Foi aparelhado pelo PT? Você tem todos os detalhes da Proposta do Imposto Único, bem como as Diretivas para sua implantação. Sabe que essa proposta precisa ser aprovada por plebiscito e que sem dúvida será aprovada. Em 60 dias depois de sancionada, entraria em vigor a custo zero, absolutamente sem corrupção, sem possibilidade de interferências de todos os governos. Estabilidade total da economia pelos próximos 50 anos e com isso voltaria a ser negócio investir nesse país. As consequências são imediatas!

Deixam de existir o imposto de renda, os financeiros (IOF), os industriais IPI, ICMS, ISS, PIS e COFINS. O custo Brasil cai para 18%, o custo de vida cai para a metade, os salários ficarão aumentados por não ter IR na fonte. Desaparece a Nota Fiscal e a burocracia escritural exigida das empresas. As empresas voltam a participar do mercado mundial em igualdade de condições.

Acabam-se as guerras fiscais, e com ela acaba a possibilidade de todos os governos gastarem mais do que arrecadam. Todos vão receber recursos iguais aos orçamentos atuais e a divisão entre os membros da federação será decidida pelo Congresso. Depois, os orçamentos acompanharão o desenvolvimento da economia. Desaparece o Simples. Todos ficam iguais perante a Lei, como
manda a Constituição.

O imposto único impõe que seja descontado 3% do recebedor de qualquer quantia que passe pelo caixa bancário. O país decola em 60 dias e retorna a alegria desse nosso povo, o melhor, o mais empreendedor e solidário do mundo!

Você ainda não se deu conta que o povo o contratou para servir ao país? O Brasil acima de todos, foi esse o brado da nação que não aguenta mais a crise instituída pelo Executivo do Governo PT e é a equipe do Executivo do Governo Bolsonaro que pode e deve atender ao povo, expresso na eleição via plebiscito como estabelecido no artigo 1º parágrafo único da Constituição.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s