Ao Ministro Guedes

Dos jornais: “Carga tributária. Para compensar a perda de arrecadação, o Ministro da Economia disse ontem que estuda tributar em 20% os dividendos distribuídos a acionistas que hoje estão isentos. Mudança deve enfrentar resistência no Congresso pois é um absurdo.”

Quanto desconhecimento da nossa economia! Os dividendos estão isentos porque as empresas já recolheram imposto de renda sobre o lucro e os dividendos são a distribuição de parcela desse lucro aos investidores.

Existe Lei proibindo cobrar imposto sobre imposto. Essa prática ilegal é hábito nesse país somente para atender à única política econômica brasileira:
Criar mais imposto.

“Me dá mais dinheiro aí”.

Irresponsáveis e incompetentes. Em dezembro de 2014, o investimento no país zerou porque não há condições jurídicas para se investir nesse país e o Presidente da Cia. Siderúrgica Nacional, na época Presidente da FIESP, um dos maiores investidores desse país publicou em manchete no Estadão

“Só maluco investe nesse país”.

Alguém perguntou a ele por quê? Uma das razões é a interferência do Governo na economia. Foram emitidas 4,5 milhões de interferências desde a Constituição de 1988 até 2015, isto é, uma a cada 20 minutos.

Como não dá para operar, produzir e administrar empresas sem uma legislação estável que permita planejar o retorno do investimento, este zerou, e continuará zerado, e sem ele o país não cresce, o desemprego só tende a aumentar e a arrecadação a cair. O IBGE acaba de confirmar isso.

Não é o que a equipe do Guedes faz e propala nas mídias. São enganadores querendo manter a sociedade enganada para aprovar o roubo (a reforma da previdência) transformado por eles em condição para o crescimento.

A verdade Bolsonaro: Não acredite nesses ladrões. Obrigue a divulgar a verdade, ou caneta neles.

Paulo Guedes é banqueiro. Não é obrigado a conhecer e ter experiência de como funciona a economia do mercado interno e o que fizeram com ela para
mantê-la parada. Mas ele pode perguntar aos Executivos. Não pergunte a economistas, porque estes só sabem manter “mais do mesmo” como você está
fazendo, copiando até alterar a Previdência, convertendo recolhimentos para as aposentadorias em Imposto, assim como queria o Temer, convertendo esse país no único do mundo em que, para trabalhar, tem que pagar imposto ao governo e sem a mínima garantia de receber alguma aposentadoria no futuro, pois depende do Governo ter dinheiro para pagar.

É isso o que está nas propostas! Previdência não é Assistência Social e está bem definida na Constituição. Previdência é uma poupança pessoal. O governo não contribui, mas sempre roubou aos poucos as contribuições.

A crise da Previdência apareceu porque arrombaram e desviaram todo o Fundo Previdenciário, depositário das contribuições que, com o rendimento da aplicação da poupança, durante 35 anos, com juros de 6,5% da CEF, pagava as aposentadorias, sem custar nada para o Governo, só com o rendimento da poupança.

Parem de enganar com seu marketing nas mídias!

Para criar imposto, só com autorização constitucional do Congresso. Você está desviando as contribuições para a Previdência desde janeiro. Vai ter de se
explicar na justiça o que está fazendo com os depósitos todos os meses já efetuados e que deixaram de creditar no Fundo Previdenciário a partir de 2013, e não são recursos orçamentários.

Sua Reforma diz que vai atuar para atenuar o roubo das desonerações. São 16.000 empresas devendo cerca de R$ 16 Milhões cada, no total de R$ 360 Bi, como levantado pelo Congresso na discussão da proposta do Temer.

Esse roubo tem o DNA completo dos autores. Se recuperado e voltar ao Fundo Previdenciário desaparece o rombo, pode ir rearrumando a Previdência sem pressa e não precisa que os roubados tenham de aumentar as contribuições para repor o roubo dos ladrões.

O ditador Meirelles decidiu juntar Assistência Social com Previdência Social para que os contribuintes (renda de R$ 45 Bi) pagassem os que não contribuem (R$ 104Bi). Isto é, reduzir a previdência dos que pagam para 1/3 do valor previsto, um absurdo que vai reduzir as pensões para menos de um salário mínimo.

Na Constituição, Assistência Social é obrigação Orçamentária e tem recursos próprios. Bolsonaro não precisa de auxiliares que queiram destruir a imagem do Mito, propondo a distribuição de cargos, ou de dinheiro para os Estados pressionarem pela aprovação da Proposta.

Se a proposta é boa para que comprar o Congresso?

Foi ele que organizou a da Constituição, perfeita e que funcionou bem até 2013, quando o Governo partiu para o roubo do Fundo Previdenciário. A proposta atual é a dos ladrões, para continuarem o roubo, e está confirmada pelo seu Secretário da Receita, dizendo que a desoneração dos recolhimentos será universal. O Ministro Levi foi demitido quando decidiu acabar com as desonerações, causa do rombo. Agora o Marcos Cintra precisa ser demitido para acabar com as desonerações.

Diferença de um governo sério para um governo de ladrões…

Hoje os jornais escancaram as ações dos empresários, com R$ 360 Bi roubados dos bolsos dos contribuintes para substituir o governo corrupto do PT, comprando o Congresso, a Justiça e o que fosse necessário para garantir que deixassem de recolher a contribuição de 10% das empresas e que reduzissem a Folha de Pagamentos em 10%, descontados dos salários, metendo esse dinheiro no bolso, crime previsto na Constituição e no Código Penal (porém até hoje nenhum processo criminal foi iniciado na Justiça). Isso dá a ideia da força do dinheiro…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s