Governo Temer: Basta!

A greve dos caminhoneiros foi motivada pelo governo ao aumentar impostos que o povo não possa deixar de pagar como: combustíveis, comida, e energia elétrica.

O governo Temer assumiu com a crise instalada, com 12 milhões de postos de trabalho destruídos (não foi só a dispensa do emprego), e hoje já temos 14 milhões de desempregados e não têm onde trabalhar pois as vagas desapareceram.

Pelo IBGE temos 4,5 milhões que já desistiram de procurar emprego porque não tem, e nem vai ter, uma vez que 25.000 indústrias e cem mil lojas deixaram de existir. E a arrecadação de impostos foi para o brejo.

E o que o governo fez nesses dois anos no Executivo? Manteve as portarias do Ministro da Fazenda que impediam as firmas brasileiras de competir e vender, o que as foi destruindo. Assumiu um Governo que privilegiava importações de governos estrangeiros acabando com os empregos aqui e fomentando o emprego no exterior.

Essa regulamentação já existe há 6 anos e gerou 3 milhões de desempregados por ano a partir de 2014. Manter essa desgraça no país só com muita propina da associação dos importadores e
como têm o rabo preso, não fazem NADA para corrigir.

Enganaram o povo com Reformas que nada tinham a ver com o emprego. Inventaram que a Reforma trabalhista geraria um milhão e meio de empregos. A Reforma já entrou em vigor há alguns meses, mas o desemprego continua aumentando. Certamente a incompetência não previu os efeitos colaterais dessa destruição – a queda drástica da arrecadação de impostos.

Solução do MF Meirelles? Aumentar impostos onde fosse possível, isto é, o povo teria de contribuir mais para cobrir o rombo no Orçamento. Afinal, sempre o povo está lá para pagar pelos erros do governo…

Aumentaram até o limite da capacidade de pagamento da sociedade. Tentaram aumentar acima do limite, mas o resultado foi pior, a arrecadação caiu, e não havia mais dinheiro para pagar pedágios e o diesel nos patamares internacionais (pois o petróleo agora está aumentando de valor).

Resolveram então aumentar impostos que o povo não poderia deixar de pagar pois teriam os serviços cortados: combustíveis, energia elétrica e comida.

Resultado: temos 250 mil pessoas dormindo nas ruas; 175 mil deixaram a Universidade; o povo está sem dinheiro até para o transporte; todos os serviços públicos estão cada vez piores; a crise está se ampliando e levando o povo às raias do desespero.

A greve dos caminhoneiros explodiu.

Foi o primeiro BASTA! de destruir o país. Queremos o nosso Brasil de volta, Todos assistem à unanimidade as respostas enviadas à Rede Globo: “o que provocou a greve?”

Sim, basta olhar: o aumento de todos os combustíveis, gasolina, diesel, e gás, associados ao aumento internacional do petróleo, foi isso o que provocou a greve dos caminhoneiros.

E eles têm razão! Com essa zorra no preço dos combustíveis, não há como calcular e contratar o valor do frete.

Revoltados com tanto descaso na administração do país, pararam 200 mil caminhões.

O Governo acordou com o caos gerado no país e jogou logo a culpa para os outros, exigindo que a Petrobras pague a redução de preço por 15 dias – o que lhe custaria a “bagatela” de 350
milhões de reais.

O Governo pode exigir isso de uma Sociedade Anônima? Claro que não! A Lei das S.A. proíbe taxativamente o acionista majoritário de tomar decisões no seu interesse particular.

A Comissão de Valores foi comprada para não impedir o uso da Petrobras pelo Governo no governo Dilma e assim a deixaram com a maior dívida do mundo, quase pré-falida.

O país se conscientizou do absurdo que foi feito e não permitirá a repetição desse descalabro. As altas multas e penalidades aplicadas pelo mercado internacional, também não.

O Pedro Parente deve dizer ao Temer – “ninguém na empresa pode pagar o que querem”, “a Lei não permite”. Qualquer acordo do Governo Federal que passe por cima da Lei é ilegal e não tem validade jurídica. Também não adianta demitir o Pedro Parente, pois essa atitude só será válida se tomada por maioria dos acionistas em assembleia extraordinária, onde o assunto será debatido por acionistas do mundo inteiro deixando o Governo na mão.

O Conselho da Petrobras se reuniu para debater o assunto e a reação foi dramática, porque assumir esse custo vai desestruturar todo o plano de recuperação da Empresa, que tem se conduzido com sucesso.

Essa mudança do preço dos combustíveis também foi jogada no mercado na Alemanha. Não pense que os alemães também não gritaram. Todos os carros pararam no dia seguinte e o Governo imediatamente assumiu a estabilização dos preços dos combustíveis e imediatamente tudo voltou ao normal e não se falou mais do assunto.

Comparem. Lá o governo é sensível aos problemas do povo, aqui só sabem escorchar o povo com impostos, os maiores do mundo. Os caminhoneiros, dede o ano passado, pedem a estabilização dos preços para poderem contratar o frete correto e poderem trabalhar. Não é congelar o preço por 15 dias: é só fazer com que os aumentos sejam aplicados a cada 15 em 15 dias. Não dá para contratar o frete por um valor, e no dia seguinte, ao sair com o caminhão, o diesel custar um preço maior do que aquele calculado para o dia anterior.

O governo enganador diz ter feito um acordo de 15 dias de estabilização, que seriam pagos pela Petrobras, e colocaram todos os Ministros na televisão fazendo chantagem com a sociedade sobre “os males da paralisação” para que a sociedade pressione os caminhoneiros a parar o movimento e o Governo não faça nada, como nunca fez.

Os caminhoneiros dizem que não assinaram acordo nenhum, e que a greve continua. Qual é o problema do governo bancar a despesa da estabilização?

Ora, se emitem R$ 150 bilhões de dinheiro por ano para pagar o rombo produzido por ele, com a destruição do mercado deixando a conta para ser paga pelos próximos governos? Qual é o problema de acrescentar mais 5 bilhõezinhos nessa conta? Mas não: preferem destruir a Petrobras, porque estão com medo da intervenção das Forças Armadas, que têm autorização Constitucional para intervir para manter a Lei e a Ordem no país, afastando definitivamente o Governo e restabelecendo a ordem.

O governo está passando por cima da lei, no caso da Petrobras, e a desordem com o caos gerado no país com a greve. E o governo ainda tem a audácia de colocar as Forças Armadas contra os grevistas!

As Forças Armadas são constituídas do povo, protetoras do povo, e sempre apoiaram o povo a que pertencem. Se algum Comando decidir ordenar as Forças Armadas a ocupar o Congresso e o
Governo, mandando todos esses políticos para casa, o povo estará em peso aplaudindo, aliviado e até com alguma esperança. Se fizerem isso estarão cumprindo a manutenção da Lei e da Ordem, como determina a Constituição.

O Governo está descumprindo a Lei das Sociedades Anônimas, e foram diretamente responsáveis pela greve dos caminhoneiros – que têm direito constitucional de se manifestar. Está agora querendo jogar as polícias, justiça e até as Forças Armadas do povo contra o próprio povo?

Cumpra-se o dispositivo constitucional! Que o povo possa escolher logo o próximo Governo, democraticamente, em Outubro, sem a interferência de ladrões e mal intencionados.

Demitam logo os incompetentes e deixem os Secretários-Executivos – que são os que realmente trabalham – mantendo a administração do país até o novo Governo assumir. Pode ter melhor efeito do que o que temos visto até agora.

Anúncios

Uma resposta para “Governo Temer: Basta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s