A relatoria do Roubo

O jornal da NCUT-Nova Central Única dos Trabalhadores publica no seu site hoje os disparates pronunciados numa reunião com sindicalistas. Veja abaixo:

“O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), defendeu que a aposentadoria deve representar ‘subsistência’; e que, para ter uma ‘vida melhor’, o trabalhador deve fazer outro tipo de poupança!

‘A Previdência não é pra quem ganha R$ 35 mil, R$ 40 mil. […] Aposentadoria é subsistência. Quem quiser ter vida melhor faça outro tipo de poupança’, afirmou o relator a uma plateia de sindicalistas terça-feira (7/3)”.

Com que descaramento esse energúmeno diz tantas idiotices para justificar acabar com todo o Título VIII da Constituição – a ORDEM SOCIAL definida no artigo 193 “a ordem social tem como base o primado do trabalho e como objetivo o bem estar e a justiça sociais”? Vai relatar uma mudança na Constituição que ele nem sabe ler, nem sabe o que ela estabeleceu.

Aposentadoria deve representar “subsistência”?? O Meirelles não tem vergonha de misturar Assistência e Previdência e ainda afirma que a sociedade não sabe aritmética suficiente para somar os pagamentos das duas, o que ele chama de “rombo das contas públicas” e ainda chantageia a sociedade mentindo que se não for eliminada vai prejudicar a saúde e a educação, pelos cortes no orçamento, ou o país quebra.

A sociedade é formada por gente trabalhadora e séria que nunca aprendeu a aritmética da apropriação indébita.

ASSISTÊNCIA SOCIAL está muito bem definida nos Artigos 203 e 204 da Constituição. É de responsabilidade da sociedade, tem de constar do orçamento e só podem ser efetivadas despesas se houver provisão de receitas. Se constam do orçamento preparado pela equipe econômica e aprovado pelo Congresso, pagar as despesas correntes orçamentárias é rombo? Não existe esse rombo. Essa despesa aprovada no Orçamento, é o dobro da Previdência, R$ 103 Bi.

Na Assistência Social ninguém contribui e, portanto, para ter previdência, só se contribuísse igual aos trabalhadores para o INSS.

A PREVIDÊNCIA SOCIAL dos trabalhadores, está muito bem estruturada nos artigos 201 e 202, tem nome parecido, mas o governo não participa, não contribui, só os trabalhadores podem ser filiados. O Fundo Previdenciário é formado exclusivamente pelas contribuições dos trabalhadores e das empresas, com 8% + 12% de cada um deles.

O Meirelles novamente clama pelo rombo no pagamento das aposentadorias de R$ 46,8 bi em 2016. Esse foi o roubo de um ano inteiro do dinheiro de Fundo Previdenciário dos trabalhadores. É esse Fundo que fornece os recursos utilizados para pagar as aposentadorias correntes.

Em 2016, elas não puderam ser pagas pelo Fundo Previdenciário porque desde 2013 o Ministério da Fazenda vem desviando todas as contribuições das folhas de pagamento para a Receita Federal. Em 2013, 2014 e 2015 todas as aposentadorias vigentes foram pagas pelo Fundo Previdenciário com o saldo positivo disponível, cerca de R$ 110 Bilhões. Como o Fundo deixou de receber os descontos dos operários e das empresas, o Fundo ZEROU em 2015, e em 2016 o ladrão teve de pagar devolvendo parte da apropriação indébita.

Para ter uma vida melhor o trabalhador deve fazer outro tipo de poupança. O Governo está querendo ditar regras até do que o povo faz com seu dinheiro? Por que o povo tem que abandonar a Previdência constitucional e fazer uma outra nos bancos? Para ser roubada também? Esses ladrões querem é continuar se apropriando das contribuições dos trabalhadores!

Não basta recolher 8% do empregado + 12% das empresas. O que o Governo oferece pela Nova Reforma é pagar aposentadoria depois que os operários morrerem.

Deputado: o povo terá vida melhor só depois de morrer? Não é isso não, aposentadoria é para não morrer na sarjeta por não conseguir mais trabalhar para ganhar dinheiro e ser jogado na miséria.

Isso já existiu no país (com aposentadorias em valores menores do que um prato de comida) e isso foi corrigido por essa Constituição Cidadã que vocês, deputados e senadores, se arrogando como constitucionalistas, querem destruir. É bom se comportarem pois podem se arrepender!

A Previdência não é pra quem ganha R$ 35 mil, R$ 40 mil. Que imbecilidade! Como é que o Rodrigo Maia nomeia um ignorante como esse para relatar uma alteração constitucional tão radical como essa proposta pelo Temer, proporcionando um retrocesso social inaceitável? Essa Proposta de Reforma da Previdência tem de ser revogada e melhor que seja por bem, se não será por mal.

O povo ainda sabe um pouco de matemática, Senhor Relator! Ainda não caiu de quatro para comer capim.

A reação dos trabalhadores mais contundente ao Governo é forçar, talvez cruzando os braços no trabalho, as empresas para não descontarem mais nada dos seus salários e pressionar para que as empresas façam o mesmo, para evitar que o dinheiro das contribuições seja roubado. A outra opção é todo brasileiro partir para a informalidade!

Não deixar o dinheiro acessível aos ladrões.

Sindicatos, exijam do Governo que diga onde foram parar os R$ 110 Bi desviados do Fundo Previdenciário, que pertence somente aos seus sindicalizados! Esses recursos não são orçamentários.

Como a Receita sumiu com ele? Se ficarem enrolando, basta contratar uma assessoria contábil séria e pressionar judicialmente para que seja realizada. É muito dinheiro, bastante difícil de esconder pois está tudo registrado.

O Governo está tentando chantagear vocês com a eliminação do Fundo Sindical. Ignorem, porque não terão como aprovar. Por que os trabalhadores não podem recolher aos seus sindicatos um dia do seu trabalho anual? Isso não é nada, perto do roubo do Governo. E o que tem o Governo a ver com isso? É porque é ele que distribui o dinheiro? Passar os descontos do Fundo Sindical para um banco privado resolve isso.

Os jornais dizem que duas Centrais são totalmente contra, e as outras quatro aceitam negociar. Negociar acabar com a aposentadoria de vocês? Só maluco enganado é que acha isso. Cerrem fileiras: unam-se todos e, se quiserem parar o país todo, contem com o apoio mudo e parado também da sociedade que não aguenta mais tanto desgoverno.

Digam ao Relator que a única falha da Constituição foi colocar o Governo no quarteto que administra a Previdência (art.194, inciso VII da CF/88). Como o Governo nada tem a ver com a Previdência, resolveu se apoderar da sua administração. O quarteto constitucional nunca foi constituído e, sem fiscalização, a Previdência virou a orgia dos ladrões do Governo.

Agora com essa reforma querem acabar com o Fundo Previdenciário e legalizar o desvio dos R$ 110 Bi, saldo de dinheiro do povo – dos trabalhadores e das empresas. Pela Constituição os Estados organizaram suas próprias aposentadorias. Também estão em dificuldades, por roubo ou interferência política que alteraram as suas regras. Essa reforma é como boi de piranha: na negociação se tira e aprova o que quer – meter a mão no dinheiro do Fundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s