A praga dos políticos

Ha três anos cerca de 3 milhões de brasileiros foram as ruas pedindo mudanças. Participação exclusiva do povo, sem qualquer partido ou político.

Nessa época o IBOPE fez uma pesquisa de opinião no Brasil todo e constatou, publicando os dados, que 80% dos eleitores não tinham confiança e eram contra os políticos. Nem 3 milhões nas ruas e espalhados por todos os recantos do País alertou o meio político. Alertar para que? Estavam com o Estado todo aparelhado para manter o propinoduto funcionando para garantir dinheiro no bolso.

Não precisam de programas nem de prestígio para serem eleitos, basta dinheiro para comprar votos. Sabem que os eleitores vão ter de votar em quem eles indicarem como consta da Lei dos Partidos Políticos, feita por eles mesmo para garantir o Congresso nas suas mãos e fazerem o que quiser com o país. E montaram a lei para garantir permanência sem fim como congressistas, passando de pai para filho e depois para os netos. É o que está acontecendo há alguns anos.

Os políticos tomaram o país de assalto. Já há bastante tempo que se consideram donos. O país tem de trabalhar, somente para eles, 1.150 horas, isto é, 4,8 meses do ano e eles devolvem quase nada para o país. Mas todos continuam recebendo os salários pagos pelo povo pelo ‘desserviço’ realizado. Isso é uma subversão completa de como foram organizadas as instituições brasileiras.

Esse país não está mais vivendo uma democracia institucional. Tem liberdade de imprensa mas é obrigado ditatorialmente a recolher os maiores impostos do mundo. Em contrapartida pelos impostos pagos fornece os piores serviços públicos. Reclamar com os seus representantes no Congresso, nem pensar: lá não tem mais nenhum representante do povo. Mudar a legislação eleitoral para serem eleitos representantes reais do povo, não. Como os políticos aprovariam uma legislação que mandasse os próprios legisladores picaretas para casa? Nas democracias todo o poder emana do povo que no Brasil foi completamente alienado de toda e qualquer deliberação ou decisão. Vivemos uma democracia capenga. Como sair dessa ditadura é difícil, pois são eles que fazem e aprovam as leis.

A história mundial mostra que nenhuma ditadura jamais promoveu o crescimento social e o progresso de seus povos. O mundo viu o que aconteceu com as ditaduras recentes de Hitler na Alemanha, de Mussolini na Itália, Salazar em Portugal, Stalin na Rússia. Os reinados ditatoriais foram ou estão desaparecendo porque nenhuma pessoa humana tem competência para dirigir uma sociedade moderna e mais culta que sabe como pode viver melhor e não aceita trabalhar como ‘escrava moderna’, sem participar das decisões, como estão ainda alguns povos e também o povo brasileiro.

Em quase todos os povos, mesmo ainda com reinados, as decisões são de um parlamento realizados por representantes do povo e todos eles registram progresso social. Como no Brasil essa condição não existe de fato, embora enganem que existe, esse país, nos últimos 10 anos só tem andado para trás em tudo. Recentemente uma firma internacional de pesquisas constatou que, no Brasil, 97% do povo não confia nos políticos. À proporção que a economia desaba, os políticos conseguiram aumentar sua rejeição pelo povo de 80 para 97%. Essa não é uma boa informação para a sustentabilidade deles na política, pois ainda dependem dos votos. Enquanto mantiverem o país administrado exclusivamente por políticos a crise vai continuar, enquanto o povo vai ficando cada vez mais pobre e sem perspectivas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s