Mais do mesmo II – a caça por dinheiro

O problema principal do Governo é que as fontes de dinheiro ficaram escassas.

Sobrou dinheiro no FGTS e no fundo de aposentadorias do INSS. O Governo não contribui para nenhum desses dois fundos, é só administrador. No entanto, como o Executivo se considera dono do dinheiro, mete a mão nesses fundos – não para pagar os contribuintes, mas para desvios através de crime do colarinho branco.

A continuar com essa administração do Governo, só haverá aposentadoria de um salário mínimo, que é a obrigatória pela Constituição. Pretendem jogar a idade para 70 anos para adiar pagamentos porque o dinheiro depositado desapareceu. O problema é que é dificílimo arranjar emprego com 60 anos ou mais. Como viver sem aposentadoria até os 70 anos? Será preciso tirar as aposentadorias da gestão do Governo e transferir para um banco sólido. Semelhante ao FGTS, mas com regras diferentes, podendo os trabalhadores se aposentar como quiserem. Assim os aposentados vão receber o que restou de seus depósitos e dos depósitos que fizerem daqui para frente. A outra alternativa é ficar com um salário mínimo, e deixar os ladrões do Governo com o resto do dinheiro que depositaram.

O FGTS é administrado pela Caixa Econômica Federal, que recebe 4 bilhões por ano pelo serviço de administrar esses recursos dos operários. Ele é gerido por um colegiado curador com representantes dos operários, das empresas e do governo.

O governo do PT aparelhou esse colegiado com o apoio dos sindicatos comprados pelo imposto sindical e colocou como gestor-chefe o Ministro das Cidades. Aí passaram a conceder empréstimos pagando ao Fundo 3% quando a inflação andou de 6 a 9% e o mercado já pagava mais de 10%. E cinicamente publicavam esses 3% como lucro global. Não diziam que estavam roubando a diferença de 3% para 10%.

O que o Governo tem a ver com FGTS? Tecnicamente, só o serviço de administração contratada e paga. O dinheiro é depositado mensalmente pelas empresas e empregadores na conta corrente de cada funcionário. Utilizar dinheiro de conta corrente sem autorização do titular é roubo bancário. Eles dão a desculpa de que o roubo foi “autorizado” pelo gestor-chefe ladrão.

Ora, o Banco Central existe para fiscalizar esses fundos financeiros, como o das aposentadorias, mas também foi aparelhado para dar cobertura a essas manobras. Agora o PT está fora e os sindicatos precisam defender seus associados exigindo que o FGTS seja transferido para bancos privados, de modo idêntico à administração de uma aposentadoria privada suplementar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s