Os problemas do FGTS

Artigo com referência ao projeto que fixa os juros dos empréstimos do FGTS

O Jornal Estadão de 07/10/2015 estampou em letra enorme a notícia que o Governo quer desviar a fundo perdido, isto é, sem retorno, 8,1 bilhões do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço dos trabalhadores, depositados na Caixa Econômica Federal.

O Governo, através do aparelhamento do Estado, armou as providências para desviar esses recursos como sendo uma operação legal. Colocou como presidente do Conselho Curador do Fundo o Ministro das Cidades e uma maioria do Governo para utilizar o FGTS como lhe conviesse. Se o Governo não contribui para o FGTS, qual a razão de ter representantes nesse Conselho? Isso é uma farsa armada para dar cobertura ao desvio dos recursos.

Primeiro estavam pagando 3% de juros com uma inflação de 6,7% e com esse desvio de recursos financiaram as casas do Minha Casa Minha Vida. A Câmara debateu esse assunto, tendo ficado decidido que deveriam pagar de juros pelo menos do rendimento das Cadernetas de Poupança! Calaram sobre da evolução desse projeto da Câmara. Sei que o Governo é contra porque quer continuar desviando recursos que não são dele, mas de quem trabalha.

Agora que com os desvios inescrupulosos esgotaram as fontes de recursos do país, têm o descaramento de dizer que vão desviar a fundo perdido o dinheiro do FGTS. Nem os juros de 3%, e nem o das cadernetas querem pagar. Isso é roubo! Quem deveria defender os trabalhadores seriam os sindicatos, mas esses foram comprados com a aprovação do Imposto Sindical e cumprem ordem do Governo. É preciso que reassumam sua representação legal em defesa de seus associados, agora que o país está iniciando novo Governo. Até isso acontecer, os trabalhadores estão sem poder se defender, razão desse assunto ser levado ao Congresso que, como representante de todos, pode decidir com imparcialidade o que é de direito.

Peçam para recolocarem o projeto em andamento, antes que o dinheiro desapareça e o Governo com a maior cara de pau voltar a dizer que não tem recursos para devolver o dinheiro que pertencia aos trabalhadores, como fez com os recursos do Fundo de Aposentadorias do INSS, gerando o problema da Previdência e dos fundos de aposentadoria das empresas públicas, que sofreram rombos colossais, exigindo dos trabalhadores que descontassem um valor extra para refazer os fundos.

O ideal mesmo é retirar a Caixa de sua posição de administradora do FGTS e contratar sua administração com um ou dois bancos privados sérios, com órgãos gestores dos trabalhadores e dos sindicatos junto com os bancos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s