Crise – uma luz de esperança

Na recente eleição para Presidente da Câmara dos Deputados, os dois candidatos do segundo turno afirmaram da tribuna preocupação com a crise que destrói o país e afirmaram que aquela casa iria legislar para a sociedade desse país e acabar com a crise.

É isso que o povo desse país precisava ouvir porque ninguém confia no Poder Executivo atual, onde só se trama corrupção e é mais uma continuação do mesmo que o Congresso está destituindo via impeachment. Para esse Governo, não existe crise e, como consequência, revela-se total o desinteresse com os 12 milhões de pessoas desempregadas por sua culpa, enquanto mantêm excesso de gastos aumentando salários e 346 mil cargos em comissão de pelegos políticos, não concursados, contrariamente ao que manda a Constituição, e ainda com salários mensais em torno de sete mil reais.

A esperança é que o Congresso Nacional assuma sua importância e passe a aperfeiçoar a legislação que rege o país, fazendo as leis orçamentárias anuais de acordo com as necessidades do povo.

No dia seguinte ao da eleição, o Deputado Rodrigo Maia, novo Presidente da Câmara, afirmava em entrevista que o Brasil não pode ficar gerando imposto e quer aprovar medidas necessárias para a recuperação da economia no seu mandato de seis meses.

Isso é possível? Sim. Além de possível é absolutamente necessário e urgente! Isso significa um Congresso independente.

O país não funciona dessa maneira há bastante tempo. O Executivo passou a “comprar” votos de uma quantidade de deputados que garantisse a aprovação dos orçamentos, das medidas provisórias, das leis que interessavam à eleição dos políticos, das pedaladas e o esquecimento da fiscalização. Como essa barganha ficou cada vez mais cara, o Executivo partiu para desviar dinheiro do Tesouro, das empresas estatais, dos fundos de pensão, das contribuições dos trabalhadores para suas aposentadorias (ou seja, do INSS) para comprar os picaretas.

0 Congresso foi transformado de Casa do Povo em balcão de negócios. O resultado foi a destruição da economia do país e as alterações indevidas na legislação, sempre para escorchar mais o povo porque sempre querem mais dinheiro.

O Congresso, que é o Poder Legislativo, prepara o orçamento determinando onde e como devem ser aplicados os recursos pelo Poder Executivo e executando a sua fiscalização. Entretanto, é o Poder Executivo que prepara a previsão das receitas e como devem ser gastas.

Há anos o Executivo infla os orçamentos, prevendo as receitas ordinárias de impostos e uma série de receitas extraordinárias que dificilmente se realizam. O Congresso comprado aprovava tudo e com isso o Governo ficava autorizado a gastar praticamente o dobro do que era arrecadado, gerando rombos absurdos nas contas públicas. Essa é uma das razões da crise e da falta de dinheiro por todo o país. Esse governo está correndo atrás para pagar as contas, mas não tem como fazê-lo, pois com a crise não há arrecadação suficiente. Se aumentar imposto só conseguirá acelerar a crise.

Está na hora do Congresso enquadrar o Executivo nas suas funções e limitações. E obrigá-los a cumprir a Lei que consideram não ser aplicável ao governo. A atuação do Congresso independente agora está ficando mais fácil devido à atuação da Lava-Jato. O povo quer agilidade e os ladrões presos. Ninguém aceita ser roubado e o Governo vem roubando tudo o que consegue. O Congresso precisa acabar com essa farra do Executivo. Essa é a nossa luz de esperança!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s