Como estancar imediatamente a crise

Os representantes do povo no Congresso resolveram aprovar o impeachment do Governo PT e acabar com a ditadura de D. Dilma. Por que razões o povo nas bases dos deputados os forçou a declarar o SIM como voto na aprovação final?

Eis as razões:

Os mandatos de D. Dilma foram utilizados para:
1. Destruir a indústria nacional para enfraquecer a economia e tornar mais fácil transformar esse país em uma república bolivariana.
2. Convulsionar o campo destruindo as usinas de açúcar e álcool e com isso desempregando milhões de trabalhadores utilizados na produção de cana
3. Para tomar conta do país definitivamente o Governo PT inventou a “governabilidade” comprando uma maioria no Congresso e transformando esse país numa ditadura do Poder Executivo. O Poder Legislativo recebia ordens e dava cobertura a tudo.
4. Mantiveram o preço da gasolina baixo para destruir a Petrobras que representava 10% do total da economia, e que foi reduzida a cerca de 2%, estando agora quase falida.
5. O ex-Ministro Mantega, em plena ditadura do Executivo, emitiu 183 portarias acabando com o Código Tributário brasileiro e reduzindo impostos de importação, para setores ditatorialmente escolhidos por ele. Com esses incentivos à importação, já em 2014, 26% de todos os produtos oferecidos no nosso mercado eram estrangeiros. Começou assim a destruição das empresas e dos
empregos por aqui. E ninguém podia colocar nada na mídia, pois compraram também todos os jornais. Com essa destruição das regras do jogo empresarial/industrial e a insegurança jurídica, o investimento foi para zero, continuará a zero e esta é a única razão da crise que destrói esse país.

Tudo mudou quando acabou o dinheiro e as instituições começaram a condenar os ladrões à cadeia. Com os picaretas retraídos, com medo, e o Tesouro sem recursos para bancar mais nada, a mídia se soltou e aos poucos o povo foi sabendo de tudo. A Dilma, inteiramente responsável pela desgraça a que estava submetido o país, tinha de sair de cena para um novo governo acabar com a crise. Delicadamente, a Presidente foi expulsa. Foi a maioria do povo que a expulsou! Isso tinha de mudar já, e não em 2018, pois já se contam 12 milhões desempregados no país. Só até maio, houve aumento de 45% de falências. O país continua sendo destruído. O desemprego continua crescendo. E a arrecadação diminuindo. Já não há dinheiro para quase nada.

E o que faz esse governo Temer? Até agora só fez política. Passado um mês, nenhum governante sequer mencionou a palavra crise. Está todo o governo preocupado em como pagar as contas do governo, deles próprios, do seu pessoal e das despesas com o Orçamento. Com a desculpa que precisam do Congresso para aprovar as medidas necessárias, reproduziram o esquema da corrupção montado pelo PT. Todos os partidos querem ministérios e os políticos querem “indicar”, tudo como fonte de auxílio da campanha política que vai se realizar no próximo mês de outubro. O mesmo esquema de corrupção foi instalado.

Não foi para manter essa política nojenta que o povo votou para mudar o governo! E a ditadura do conluio entre Legislativo-Executivo não conduziu a soluções, mas à desgraça para o país. A sociedade precisa participar, pois é ela que está pagando a conta, e isso deve ser feito por um Congresso livre, e não com os representantes comprados. Um exemplo da falta de participação é o Dr. Meirelles dizer que a origem da crise é o povo começar a comprar menos e que, de menos em menos, gerou-se a crise. Não é nada disso! Ele tem muitas qualidades mas também erra, por isso é preciso mais debates. Algumas autoridades se colocam como donos desse país e ninguém pode sequer dizer ou publicar que eles estão errados!

O povo começou a comprar menos porque o investimento zero começou em 2013, com as indústrias fechando e o desemprego crescendo. Sem emprego e sem dinheiro, o jeito é comprar menos. Mesmo com os bicos como emprego, o dinheiro fica mais curto.

Armínio Fraga declarou recentemente que, se conseguirem estancar a crise, já será uma grande coisa. A crise podia ter sido estancada na primeira semana do Governo. Basta desfazer o que o Mantega plantou para destruir. Fazer uma portaria restabelecendo o IPI geral para todos os produtos, e outra estabelecendo o imposto de importação em 20%, para todo e qualquer produto e acabando com todas as isenções ou reduções de importação. Todas, inclusive as estabelecidas pelos governos federal, estaduais e municipais e do REPETRO e REPORTO. Todos iguais perante a lei.

Com somente duas portarias se restabeleceria um sistema tributário transparente para o país e condições para a economia funcionar. Isso pararia a destruição porque a indústria retomaria sua competitividade perante o produto importado. Não haveria ainda crescimento, porque não há garantias jurídicas para que sejam feitos novos investimentos, e este continuaria em zero.

Sem dinheiro para nada, como dar isenções? Uma grande parte delas foi “comprada”, não gerada por lei do Congresso. E ainda falam em aumentar imposto!

Acabando com as isenções vão arrecadar muito mais. E as leis do mercado prevalecem se houver isonomia na competição.

Instruções de como equacionar o problema da crise em três etapas foram encaminhadas ao Presidente Temer e vários congressistas, logo que foi empossado. A primeira é para “Estancar a Crise”, como indicado acima. A segunda é o “Programa da Infraestrutura” que, se for feito rapidamente e sem a cobrança de ágio (isto é, sem mais um imposto do governo), vai aumentar a arrecadação dos materiais utilizados e gerar postos de trabalho. A terceira é uma reforma tributária. Só que essa é atribuição do Congresso, e não do Executivo. É muito mais envolvente e, se aprovada, fará esse país decolar permanentemente sem qualquer incentivo ou dinheiro do Governo. Ninguém sugere medidas para resolver a crise. E fogem do debate de qualquer iniciativa.

Será que eles têm vergonha da incompetência? Ninguém nasce sabendo e se aprende com estudo, dedicação e trocando ideias com os outros.

Até agora o governo Temer está continuando o plano de destruição montado pelo PT, que já está insinuando que, para isso, é melhor a Dilma voltar. Quando é que esse governo vai cair na real e a equipe executiva do Presidente Interino vai tomar medidas executivas? Pagar as contas são medidas administrativas. Para acabar com a crise, é necessário tomar medidas executivas. Sem elas o povo vai ter de demitir o Temer. Mas como? Estão querendo um novo Ato Institucional? O último não foi nada bom para os políticos…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s