A greve dos caminhoneiros

Eles reclamam do custo elevado do diesel.

Isso é consequência do subsídio instituído por um General, Presidente do Conselho Nacional do Petróleo com a decisão de combustíveis terem valor igual de venda em todo o território nacional. Para tornar essa decisão viável, o transporte das fontes produtoras desses combustíveis até os locais de uso teria de ser paga por todos. Resultado: foi acrescentado 28% ao preço dos combustíveis nos centros de produção para cobrir esse frete.

Isso ocorreu há uns 30 / 40 anos, mas virou uma máfia desse transporte que destrói todas as nossas estradas e impede a Petrobras de instalar dutos para transportar esses combustíveis até Centros de Distribuição, de onde sairiam os caminhões. Nas condições atuais, o oleoduto não pode se pagar porque compete com o frete de graça. Quem realmente paga são os consumidores majoritariamente nos grandes centros. Se acabarem com esse subsídio, os caminhoneiros terão um alívio no preço que nunca imaginariam e quem tem automóvel nos grandes centros, também, jogando a inflação para baixo. O Governo só age contra a competitividade do país.

É provável que as localidades longínquas reclamem por não ter dinheiro para pagar esse frete. O que o Governo pode e deve fazer é financiar a transferência das usinas de açúcar e álcool que estão fechadas em São Paulo para o interior longínquo, onde tem terra barata e sobrando e onde podem plantar cana, ter uma produção de riqueza no interior fundamental para que aquelas populações melhorem de vida e não precisem enviar seus ganhos para o eixo Rio/SP para poderem andar de carro. Era lá que deveriam estar desde o início. O combustível no interior vai custar mais caro, e com isso proporcionará uma margem melhor para a instalação das usinas de álcool e biodiesel. Produzir combustível onde existe mercado carente é uma situação confortável para quem faz investimentos.

O BNDES foi criado para financiar o desenvolvimento do país. Poderia com facilidade ajudar essas transferências financiando as terras para o plantio da cana e o capital necessário à transferência. É difícil de acreditar que algo parecido possa ser executado pelo BNDES. Ele só financia programas do Governo e de infraestrutura para países amigos do Lula!

Para os brasileiros do setor privado, exigem tantas garantias reais que muitos empresários desistem, além de terem esgotado seus recursos. Hoje só se fala no Governo em arranjar financiamento externo. Hoje o BNDES existe para financiar amigos do dono do PT e em contrapartida devem fazer doações substanciais para a campanha das eleições. Como todo projeto imoral, alguns desses campeões nacionais também não foram bem (olhem o risco) mas receberam a bolada do BNDES que se capitalizou com aporte de quem? Do contribuinte com recursos do Tesouro Nacional!

Indiretamente, o povo estava financiando a eleição de D. Dilma do PT via essas doações…

O Brasil precisa de um Governo que administre o país, não que só faça política, a maioria visando ganhar votos na próxima eleição. Todos os livros de administração afirmam que ninguém pode coordenar mais de 10 pessoas, razão de quase todas as empresas de grande porte só têm esse número de diretores, inclusive a Petrobras. Entretanto, nosso governo tem 39 ministérios, não administra e só cuida de política e eleição, e conduziu o país ao descalabro fiscal que o está imobilizando, para a desgraça de todos – menos do pessoal do Governo e dos políticos, que se consideram inatingíveis.

Pelo que se observa no mundo, essa situação em breve terá um fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s