Caro Doutor Armínio

O Estadão publicou um resumo da jornalista Clarice Spitz de sua palestra na FGV durante o seminário sobre desafios para o crescimento econômico. Só o fato de ter comparecido a esse seminário, a mim significa que Você, como eu, não desistimos desse país.

Já tinha chegado à mesma conclusão sua que o ajuste que está sendo proposto e como está sendo conduzido, é insuficiente e não vai estancar esse processo de estagnação e destruição de nossa economia.

Com a cultura e experiência de empresário por 60 anos nesse país, fiquei com a cabeça ligada para construir uma solução que destravasse a economia e a deixasse fluir naturalmente sem interferência dos Governos.

No final de 2013 havia desenvolvido uma Reforma Tributária durante 4 meses de tempo integral seguindo os procedimentos das teses de doutorado quando fiz a minha nos EEUU.

Agora eu a revisei, retirando alguns pontos que poderiam suscitar discussões no Congresso. Para que se tenha uma ideia de porque e como foi preparada foi organizado outro artigo com as diretivas para sua organização. A Câmara dos Deputados recebeu  cinco propostas de Reforma Tributárias enviadas pelo Governo nos últimos 20 anos e processou uma própria, também de imposto  único, através da PEC 474 que passou por todas as comissões e teve sua redação final também aprovada. Está pronta para seguir para votação nos últimos 10 anos, coisa que o Governo nunca permitiu.

A ideia seria utilizar essa nova redação como atualização da original através de um substitutivo à PEC 474.  Se for aprovada pelo Congresso, a economia desse país decola. Sei que é um passo de gigante sua aprovação, mas se o povão for às ruas pressionar o Congresso como aconteceu com o Collor, com certeza será aprovada. Estou anexando aqui meus dois documentos sobre essa Reforma. Consultei o Marcos Cintra, Vice da FGV, e ele a aprovou. Agora quero consultar Você para saber se tem alguma objeção ou sugestão ou se deve ser encaminhada como está.

Sei que pode parecer um abuso consultar-lhe sobre esse assunto, mas esse nosso país merece um pouco de atenção executiva competente dos poucos cidadãos em condições de fazer isso.

Armínio, já tenho 91 anos e não quero nem preciso de nada mais na vida. Podem usar essas ideias como se fosse de quem vai lutar pela sua aprovação. Estou fazendo isso para ajudar esse povo que me sustentou sem saber durante 5 anos nos EEUU enquanto eu lá estudava. Minha ajuda é por dívida de gratidão ao povo desse país.

Esse meu trabalho sobre a Reforma Tributária pertence a eles, que já me pagaram por ela.

Anúncios

3 Respostas para “Caro Doutor Armínio

  1. Pai, essa foi demais! Parabéns! Seria tão bom se homens como ele se juntasse nessa luta. Volta a esperança!

  2. Querido Tonho.
    Muito generoso de sua parte,qual foi a resposta?
    Podemos ter esperanças?

  3. Excelente artigo/proposta vinda de um dos maiores exemplos que tenho o prazer de conhecer e conviver!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s