Os enganadores do povo

Agora, com o encerramento do prazo para o registro das candidaturas que disputarão as próximas eleições, assistimos ao descaramento e à cobiça por arranjos entre os políticos para conseguir, através das eleições, uma maior participação no desvio e distribuição do dinheiro público para seu uso pessoal.

Não pensem que o povo não percebeu que está sendo enganado pelos políticos que foram eleitos e são regiamente pagos para servi-lo administrando os recursos públicos arrecadados via impostos. Não é por acaso que pesquisas de opinião mostram que 80% dos brasileiros são contra os políticos e seus partidos. Com uma rejeição dessa ordem, sabiam que seriam ignorados nas eleições e, para se garantir nas mordomias a que estão acostumados, se mancomunaram, costuraram alianças entre eles, constituíram maioria no Congresso e transformaram a democracia do país numa ditadura do poder executivo suportada pelo Congresso. Essas alianças foram compradas com dinheiro público e ficaram sob o comando do representante do PT na presidência da República.

Com a maioria do Congresso na mão, aprovaram a Lei dos Partidos Políticos, passando à decisão deles quem poderia concorrer às eleições e impedindo o povo até de ter um candidato próprio registrado no tribunal eleitoral. Transformaram o Congresso, que é a casa do povo onde se reúnem seus representantes, numa casa dos políticos, onde praticamente não existem mais representantes do povo. Como passaram a ser os donos do país, instituíram o imposto sindical, retirando do bolso de todos os trabalhadores um dia de trabalho para comprar a anuência dos sindicatos com a cobrança do maior conjunto de impostos do mundo.

Nesse Governo e no seu Congresso comprado só tem traidores do povo. Traíram a confiança dos que votaram e elegeram esse Governo e esse Congresso, que só trata de seus interesses, jogando o país no atraso e desviando os recursos dos impostos para se perpetuarem no poder. Enquanto isso, o povo pena com péssimos serviços públicos e vê desaparecerem as oportunidades de se desenvolver e melhorar de vida.

Ao tomar posse, nossos representantes fizeram o seguinte juramento solene à nação: “MANTER, DEFENDER E CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO, OBSERVAR AS LEIS E O BEM GERAL DO POVO BRASILEIRO, SUSTENTAR A UNIÃO, A INTEGRIDADE E A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL”. Mas estão traindo esse juramento desde o início destes quatro anos de Governo.

Lula deve ter percebido, na eleição de D. Dilma no segundo turno, que seria muito difícil se reeleger. Então partiu para a estratégia de aproveitar os poderes do Governo e do Congresso à disposição para tentar garantir a permanência, não mais do PT, mas de um Partido Único, o seu, mudando a Constituição e transformando o Brasil numa república bolivariana, de ditadura total e permanente, para manter o país no atraso e sem liberdade para viver. E o PT e o PMDB estão juntos nessa empreitada – não para o bem do povo, como juraram, mas para garantir o país somente para eles. O povo custou a acreditar, mas já está se conscientizando de qual é a jogada deles.

O governo do PT passou quatro anos mentindo sistematicamente à nação e mandando seu marqueteiro comprar a imprensa para dizer que estava trabalhando. Quando não funcionava, a culpa era sempre dos outros. Mentiram para encobrir a infiltração comunista empreendida pelo Governo. D. Dilma não atua como executiva do país, com reflexo desastroso nos serviços públicos, fazendo de tudo para ser reeleita e basicamente reduzindo-se à porta-voz do marqueteiro, e continuando a enganação.

A presidenta está propondo fazer as reformas, se eleita, mas sequer especifica quais seriam elas. Se o PT não empreendeu qualquer reforma em doze anos de governo, não tem absolutamente credencial para fazer qualquer coisa agora. É apenas mais uma enrolação.

Na inauguração dos jogos da Copa, toda a galera do estádio vaiou d. Dilma algumas vezes. Essa é uma manifestação grosseira, mas é a do povão nos estádios. É como tratam os juízes de futebol ladrões e os jogadores incompetentes. À sua maneira, apuparam D. Dilma. Como também fizeram no fechamento da Copa, embora ela tentasse se esconder atrás dos dignitários presentes. Esse Governo está tão longe do povo que estava apavorado com a possível hostilidade do povão aos visitantes que viriam ver a Copa. Esse é o melhor povo do mundo. Sério, ético, alegre, trabalhador, solidário e que gosta de viver. Evidente que receber essa montanha de visitantes seria uma festa, como de fato foi, a oportunidade de externar toda a solidariedade, amizade e ajuda possível, pois essa é sua índole demonstrada até pelos nossos índios, anfitriões dos alemães.

Nesse país só não prestam os Governos, a corja dos políticos, os bandidos e os ladrões. As vaias foram para ela, sim, d. Dilma, simplesmente porque ela representa esse Governo.

Como o povo não pode registrar seus próprios candidatos, a estratégia para sair dessa situação é ver se consegue, para essas próximas eleições, mandar d. Dilma para casa e pressionar o próximo eleito a fazer as reformas. Se nada funcionar, pressionar as Forças Armadas para assumir o Governo, aprovar todas as leis das reformas necessárias ao país e depois marcar novas eleições dentro da nova legislação eleitoral, onde o povo possa inscrever seus próprios candidatos. Assim retornaremos à democracia plena, com um Congresso que representa o povo, e poderemos ver o país decolar definitiva e permanentemente.

Para começar, não votem nos candidatos do PT nem nos do PMDB. São traidores do povo. Mas não deixem de votar. Nada de voto nulo ou em branco. Qualquer candidato serve desde que não sejam esses traidores do juramento que os converteu em enganadores do povo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s