O povo brasileiro quer mudanças

Mais gente quer mudar tudo ou quase tudo. Mas mudar o que? O Governo? A oposição? O Congresso? A administração do país? Ou melhorar o modo de viver nesse país?

A mudança aflorou na vontade expressa do povo. Porém só vai ajudar a quem souber defini-la e tiver competência para convencer o povão que suas proposições colocarão novamente o Brasil no rumo do desenvolvimento com melhoria continua do bem estar social e geração de empregos de qualidade para o povo e para nossa mocidade hoje com poucas perspectivas nesse país.

O Governo está levando a maioria do povo a viver com salário mínimo, assim facilitando ganhar eleição oferecendo bondades. O povo quer muito mais que isso. É hora de exigir. Tem tudo para mudar.

O Brasil tem todas as condições econômicas, sociais e técnicas para se autodesenvolver como nenhum outro país desse planeta.

Um Presidente executivo – Juscelino Kubitscheck – tirou o país do atraso e o com medidas simples e diretas conseguiu desenvolvê-lo 50 anos em 5. Tinha um plano de 30 metas que foram todas cumpridas.

O país tinha uma legislação fiscal e trabalhista estável e isso garantia os investimentos. Parou de contratar funcionários públicos e contratar empresas privadas para execução. Utilizou plenamente o empreendedorismo dos brasileiros, reconhecido no mundo, razão de ter alcançado suas metas.

Hoje estamos fazendo tudo desviado dessa orientação. E o resultado é que o progresso social do povo estagnou, e ele depois de dez anos já verificou que nesse caminho não vai a lugar algum. Quer muito mais do que o que aí está.

No Brasil de hoje, nossa Legislação Fiscal tornou-se um caos. Esse caos não foi o resultado de alterações destinadas a melhorar a arrecadação, mas para generalizar a corrupção fiscal e os Governos avançarem nos recursos das empresas e do povo.

Onde já se viu as maiores empresas do mundo, com auditorias internacionais como a Petrobras, a Vale do Rio Doce, a Braskem, o Banco Itaú, receberem multas milionárias porque os auditores fiscais da Receita Federal do Brasil deram sua interpretação da legislação fiscal, malfeita de propósito para extorquir quem trabalha nesse país. Essa mudança fundamental para o país vai exigir a Reforma Tributaria do Imposto Único.

Cinco propostas já foram encaminhadas ao Congresso pelos diversos Governos e nem eles nem os congressistas querem legislação que retire deles o direito de escorchar o povo. O povo vai precisar exigir sem negociações. Tem que aprovar a Reforma Tributaria do Imposto Único. O sistema tributário tem que mudar.

Os constituintes de 1988 deram redação na Constituição que permitiu aos políticos aprovarem a Lei dos Partidos Políticos que gerou condições para que só eles pudessem indicar candidatos ao Congresso. E estão conseguindo emplacar de avô a neto.

Com a legislação eleitoral atual o povo não tem representação no Congresso e os políticos lá estabelecidos, se vendem, aprovam quase somente medidas para gerar mais dinheiro sugado desse povo. Para acabar com esse desvio de rumo, basta uma pequena correção na Constituição, acabar com os partidos políticos pendurados nas tetas do Tesouro e com essa propaganda idiota no rádio e televisão paga pelos nossos impostos. Tem que acabar com esse abuso dos políticos e com a Lei dos Partidos Políticos.

A maioria desse descalabro político é o resultado da Legislação Eleitoral ter retirado o povo de sua casa – O Congresso – e lá colocando somente políticos que não representam o povo. O povo precisa bater o pé e exigir a reintegração de posse de sua CASA, afastando os políticos picaretas do Congresso e elegendo seus representantes legítimos. Para que isso aconteça é preciso aprovar nova Lei Eleitoral, com voto distrital, nada inventado, mas seguindo o que está dando certo em outros países.do primeiro mundo.

A lei de Importações precisa voltar a ser utilizada para o fim a que se destina – dar proteção adequada ao produto nacional. Como é impossível competir pagando imposto contra produtos importados isentos, como norma cancelar todas as leis, decretos, normas e regulamentos instituídos para isentar materiais importados. O dinheiro que seria pago pelos produtos isentos é substituído, pelos acréscimos de impostos pagos pelo povo. Isto é, obrigaram o,povo desse país a dar incentivos a povos de outros países passando para trás os brasileiros. Até parece que nosso Governo sempre representou os grupos estrangeiros.

O Governo e os políticos são comprados para conceder essas isenções. Não foi o povo que as concedeu. Para simplificar a burocracia processual, instituir tarifa de importação única de 20% para todo e qualquer produto e proibir por lei a concessão de isenções ou reduções de alíquotas, independente da justificativa apresentada. Com isso se reduz a burocracia enraizada nas importações e a corrupção com a venda de concessões. Isso precisa mudar já. Vai melhorar a receita de impostos do Governo e abrir mercado para as empresas estabelecidas no país principalmente as de alta tecnologia e instrumentação e permitindo que o conhecimento tecnológico e inovações desenvolvidos nas universidades sejam transferidos para produção industrial levando para as empresas o ativo tecnológico – os cérebros geradores e empregos de qualidade.

No Brasil a justiça é injusta porque só pune os pobres e os advogados dos ricos colocaram provisões para postergar a tramitação das ações eternamente, ficando os ricos longe das cadeias e quando raramente vão, exigem celas e condições especiais, diferentes dos outros presos. Isso é inconstitucional, mas nenhum advogado das elites pensa em cumprir a Constituição que sabiamente estabeleceu que “todos são iguais perante a lei”. É preciso uma ação drástica na Justiça. Ou se transforma em justiça rápida e igual para todos ou se acaba com que a que aí está e se cria uma nova e eficiente baseada na dos países onde funciona a contento.

O Brasil de hoje não tem planejamento de ações: é dirigido pelo marqueteiro do Governo que orienta todas as ações do Governo para reeleger D. Dilma.

O país está num retrocesso. Já perdeu metade de sua indústria e avança a deterioração de todas as contas públicas.

Dizem que nosso povo não sabe votar. Não sabia, mas agora já sabe: 62% dos eleitores já disseram ao IBOPE que querem MUDANÇA, numero confirmado pelo Instituto MDA.

Vamos aguardar se aparece quem tenha competência e liderança para convencer o povo como poder administrar e reconduzir o país com seriedade no rumo certo para o progresso e o bem estar social dos brasileiros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s